domingo, 2 de junho de 2013

Porque é que sabemos perder!

Hoje, após a derrota com as papoilas na final da lida europeia de hóquei em patins, jogadores e adeptos do FC Porto deram uma lição de desportivismo. Apesar da estratégia porca levada a cabo pelo adversário, que fez com que os nossos jogadores apenas se mentalizassem que ia haver jogo, cerca de 4 horas antes, apesar de mais uma campanha de propaganda contra o nosso clube e contra os nossos adeptos, soubemos aceitar a derrota no final! Fácil? Não! Custou de caraças... ainda custa agora, algumas horas após o jogo.
O FC Porto perdeu como podia ter ganho, o jogo foi decidido num detalhe que poderia ter acontecido para qualquer dos lados. Se tivesse acontecido para o nosso lado, já estaríamos provavelmente a ouvir que a culpa tinha sido da arbitragem. Como caiu para o lado deles, ainda que no lance que antecedeu o golo dourado tivesse existido falta que daria livre directo a nosso favor, ninguém da estrutura se referiu a isso. A grandeza de um clube não se mede só nas vitórias, mede-se também pela forma como se admitem as poucas derrotas.
A grande diferença entre o nosso saber perder e falta disso mesmo na legião de papoilas, deve-se em meu entender ao facto de sabermos ganhar, ou seja para se saber perder é preciso primeiro saber ganhar. Mas para se saber o que isso é, é necessário fazê-lo, e eles, coitados, fazem-no tão poucas vezes, que não são capazes de aprender o que quer que seja. 
Para terminar gostaria de deixar o meu OBRIGADO aos nossos jogadores, que tudo fizeram para honrar a camisola. Aos adeptos também, pois no final não vi nenhum a queimar bandeiras nem a cuspir no nosso treinador, pelo contrário cantaram bem alto pelo nosso Porto. É isto que nos diferencia. É isto que nós somos.
SOMOS PORTO